A RE/MAX Portugal continua a crescer. Depois da aquisição do mercado francês, adquiriu os direitos de franchising da marca na Alemanha, um mercado que, até ao final deste ano, deverá faturar cerca de mil milhões de euros.

Esta operação, que representa um investimento de quatro milhões de euros ao longo de três anos, foi feita na sequência de um convite da RE/MAX Europa, voltou a reconhecer o sucesso da operação em Portugal, onde a RE/MAX é líder destacada, quer em notoriedade, quer número e volume de transações. O objetivo será, assim, replicar na Alemanha o modelo de negócio que tem sido um caso de sucesso no nosso país.

A RE/MAX está na Alemanha desde 1997, tendo iniciado a sua expansão a partir da região Oeste. Com sede em Estugarda, é a terceira maior rede a operar no país – a primeira em termos de marcas internacionais. Possui 181 agências, um número que tem vindo a crescer ao longo do último ano e que, com esta aquisição, deve aumentar significativamente, já que o objetivo é abrir 100 unidades por ano.

Com 676 agentes, a operação na Alemanha teve, nos primeiros meses do ano um crescimento de 13,3% nos valores de negócio e de 4,7% em transações. No ano passado foram vendidos 3742 imóveis, mas as perspetivas para este ano são bastante animadoras, prevendo-se um volume de negócios de mil milhões de euros até ao final deste ano.  

 Manuel Alvarez, presidente RE/MAX Portugal e, também, da APF – Associação Portuguesa de Franchising, encara esta aquisição não só como o reconhecimento do excelente trabalho realizado no nosso país, mas também como mais uma etapa de um forte ciclo de crescimento da empresa. “Queremos transmitir ao mercado alemão a confiança de uma marca que procura recrutar os melhores profissionais do mercado, garantindo que os nossos clientes vão poder contar com equipas motivadas e altamente dedicadas”.

A aquisição da RE/MAX Alemanha vai contribuir para o crescimento do mercado imobiliário na Europa, dando, simultaneamente, informações bastante válidas sobre as tendências imobiliárias a nível europeu. Por outro lado, equipas da RE/MAX Portugal vão levar para a Alemanha o seu know-how, ideias e as boas práticas, essenciais para que esta operação venha a ser tão bem-sucedida como a portuguesa.

Este negócio permitirá também aumentar a formação e o nível de motivação dos colaboradores na Alemanha, o que se traduzirá num melhor serviço ao cliente. Enquanto no modelo REMAX os consultores são empresários dentro da agência e conseguem auferir elevadas remunerações, o sistema de mediação na Alemanha é baseado em salários e comissões baixas, o que pode ter como consequência baixa qualidade de serviço ao cliente e pouco profissionalismo.

 

Gostava de abrir uma agência em franchising da RE/MAX Portugal? Consulte aqui todas as condições!