Na rubrica desta semana do Franchising Online, a APF – Associação Portuguesa de Franchising gostaria de partilhar convosco os insights do inquérito que lançámos na passada semana. Pretendíamos, com este inquérito, analisar a reação do setor do franchising à pandemia, partilhar boas práticas e a trabalhar de acordo com as necessidades do setor assim que a crise nos permitir, com um universo de 1.410 empresas que fazem parte do resultado deste inquérito, através dos seus franqueadores.

Foi com uma grande satisfação que percebemos que as redes de franchising estão a ser bastante proactivas no sentido de combater os efeitos do COVID-19 nas suas instituições, e que há inclusivamente redes de franchising que estão a crescer em faturação.

Tivemos respostas dos mais variados setores de atividade, incluindo gestão de condomínios, fitness, restauração, imobiliário, obras, educação, grande distribuição e outros serviços, o que nos permite fazer uma leitura abrangente das diversas áreas de negócio.

Embora a esmagadora maioria dos setores tenha sentido um declínio na faturação quando comparado com o mesmo período no ano anterior, o setor da grande distribuição é aquele que tem sentido um aumento na sua faturação, fruto da grande procura de bens de primeira necessidade.

O teletrabalho foi implementado por cerca de 85% das empresas que responderam ao inquérito, demonstrando assim a flexibilidade perante um cenário de isolamento social.

Tal como prometido, não poderemos deixar de partilhar as medidas que algumas destas redes de franchising estão a implementar junto dos seus franqueados, para que todos possam aprender com elas e adaptá-las à sua realidade empresarial.

São elas:

  • Descontos ou suspensão total dos royalties,
  • Apoio financeiro,
  • Suporte jurídico,
  • Criação de plataformas de formação online
  • Apoio e esclarecimentos constantes a toda a rede de franchising
  • Esclarecimentos e apoio na implementação e acompanhamento das medidas de apoio às empresas implementadas pelo governo,
  • Renegociação dos prazos de pagamento com fornecedores e negociação de rendas,
  • Campanhas de marketing

61% dos franqueados das redes que responderam a este inquérito terão parado completamente a sua atividade e apenas 1,4% apresentam cenários pouco promissores quanto ao futuro, podendo inclusivamente encerrar definitivamente as suas portas. Este numero de 1,4% só é possível graças ao apoio que os empresários recebem do franqueador e dos restantes franquiados, é essa partilha de conhecimento e o apoio recebido que permite perceber o porquê das taxas de encerramentos no franchising serem mais baixas do que os restante tecido empresarial.

Entretanto, as redes de franchising já se encontram a planear o futuro e a construir medidas para alavancar as marcas assim que o período nacional de emergência terminar.

As empresas estão a focar-se, para essa altura, em ações de marketing, retenção de clientes suspensos, campanhas de angariação de novos clientes e franchisados e lançamento de novos produtos e serviços.

Quanto à APF, estamos a trabalhar no sentido de promover o franchising como a melhor forma de empreender. Continuaremos os nossos esforços no sentido de promover esta mensagem junto do Governo e de encontrarmos, em conjunto, alternativas para dar ainda mais destaque ao setor do franchising. Da mesma forma, estamos a construir uma oferta formativa online para todo o universo do franchising, incluindo para todos aqueles que pretendem vir a trabalhar neste setor, como potenciais franchisados, franchisadores, parceiros ou fornecedores.

Continuaremos a divulgar nos nossos meios as notícias e iniciativas dos nossos associados, exclusivamente, uma vez que analisamos os seus contratos de franchising e podemos garantir que cumprem as diretrizes solicitadas pelo Código Deontológico Europeu.

Esta é a altura de o setor do franchising se unir. Se ainda não é nosso associado, saiba que há muito mais vantagens do que apenas todos os descontos que proporcionamos em todas as atividades proporcionadas pela APF. A coesão de todo o setor é importantíssimo numa altura em que, sobretudo, lutamos para levar as necessidades de todos vós junto às entidades oficiais do Governo.

O franchising precisa de estar unido. Contamos consigo para isso. Junte-se a nós!